quinta-feira, 31 de maio de 2012

Respondendo prasamiga...

Depois que eu revelei aqui o grau da birra que anda ocupando minhas tardes, amigas queridas vivendo o mesmo estado de graça fizeram a seguinte pergunta:

- Comofaz????

Bom,
eu vivo repetindo essa pergunta pra mim mesma, a cada chilique novo, mas acontece que eu vi a necessidade de traçar uma estratégia de batalha.
Não!
Eu não entro na onda e brigo.
Eu não explodo.
Eu não sento e choro.
Eu simplesmente me mostro ser superior.
Em tudo.
Engulo todo o "Porque comigo, meu Deus!?", respiro fundo de maneira disfarçada e me mantenho firme.

Se ele começa com gritos, berros, choro e afins eu somente olho.
Olho firme.
Aquele olhar de "continua pra você ver".
Dependendo do lugar e do grau do ataque, eu deixo ele fazer.
Tem que por pra fora, não é?
Deixo ele alí com toda a sua raivinha e depois volto.
Na maioria das vezes, quando volto ele está endoidecido por eu ter deixado ele lá, maaaaas a diferença é que, no lugar de chilicar mais, ele pensa.

E pensar é bom.
Pensar é o melhor presente que podemos dar pra eles.
E ó que não é fácil, mas você, amiga querida desesperada, consegue.

Geralmente depois que se permite "pensar" na situação, a birra diminui.
E se não diminui eu uso a minha arma nem tão secreta assim.
Tiro um brinquedo.
Já que birra é coisa feia. E coisa feia só faz a gente perder.

Mas aí é que tá.
Além de todo esse arsenal de guerra... eu sou mãe besta que gosta de conversar.
E passada a tempestade de gritos e choros e bate pés, eu puxo Isaac pra um papinho.
Ele até finge não estar nem aí, e pode não estar mesmo.
Mas alguma coisinha ele guarda.
Ô se guarda.

...

8 comentários:

Tatei e Nana disse...

É por aí mesmo, Carol. Admiro muito a sua paciência. Tem um educador chamado Marcos Meyer que sempre diz que não tem show sem plateia. Então o caminho é esse mesmo... :)
Bjs

Liza disse...

Tá anotada mentalmente a sua estratégia. Quando chegar a minha vez, já vou estar mais preparada! :-)

bjim

Dani disse...

Nó, eita coisa difícil essa de ter paciência com birra. Porque tem dia que eu tenho, mas tem outros...que me pego discutindo com a Nina feito criança da idade dela.
Fica difícil abstrair, sabe...
Mas vamo que vamo.
Um dia uso a terapia do abraço (cê viu o post da Pri Perlatti - vai lá no blog dela). Outros faço como vc, ignoro e a coisa vai passando. E em outros, entro no banheiro e choro.
Mas quer saber Carol, tá passando. Nina é pouca coisa mais velha que Issac, entonces, se prepara que isso passa!
Bj
Dani

Lu Azevedo disse...

Não tá fácil pra ninguém, amiga. Aqui não passa um dia sem uma birra daquelas, especialmente depois que Lily nasceu. Ha que ter paciencia redobrada e muita compreensão. É dificil pra gente, mas é dificil pra eles também.

Será que passa? Temos que acreditar que sim, ne?

E ó, sobre a sogra... não conta pra ninguém não, mas tive em quem me inspirar pra escrever aquela carta. Não que eu tenha ganhado a camiseta, mas quase. :D

Beijos!!!

Sarah disse...

Tô indo mais ou menos na mesma linha Carol. Por enquanto falo de tirar algo que ele goste: um brinquedo, ficar sem ver o desenho preferido, ficar sem a leitura da noite (essa é difícil, porque até eu gosto, rs!). Mas tb acho necessário. Nem sempre consigo, como disse a Dani... Tem dias que estou sem paciência e fica difícil abstrair! Mas vamos que vamos!!
bjao
(e super obrigada pelo carinho lá no blog!)

Celi disse...

Carol,
Por aqui também acontece muito parecido. Agora, com o nascimento do Lucas as birras aumentaram. Por que será, né? rs rs rs
Mas juro que tem dia que quando chega a noite estou de língua de fora. Difícil! Um desafio e tanto educar, dar limites aos filhos. Mas vamos lá... são inúmeras as tentativas para que um dia seja melhor que o outro, que a relação entre eles e conosco seja de diálogo, compreensão...
Beijos

Simone Scalabrini disse...

Guaaaaarda!

Bjs!!!

(Mamãe) ~Pinel disse...

É mais ou menos o que eu faço com a Lara também. Não tiro brinquedo ainda, porque acho que ela não se importa tanto.

E a conversa, sempre rola né?

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails