sexta-feira, 4 de maio de 2012

Da paciência que anda me faltando...

Eu sabia que esse dia ia chegar, mas eu não queria muito não.
Tô frustrada comigo mesma.
Acontece que paciência sempre foi um estilo de vida pra mim.
Daquelas necessidades que não dá pra ignorar.
Paciência tem que ter e ponto.
E esse boa vontade que eu tenho sempre me deixou feliz.
A alta tolerância com quase tudo nessa vida nunca me atrapalhou.
Paciência sempre foi um plus na minha vida.
Daqueles aplicativos que eu não queria nem atualizar, porque estava bom assim.
E por conta do saco elástico evitei muitas situações constrangedoras ou chatas ou estressantes.
Ser a reencarnação de Jó (segundo minha própria mãe) era fato.
Mas acontece que a coisa andou mudando.
E ter filhinho fofo cuti cuti da mamãe, no auge dos seus quatro anos é como ter um tornado morando em casa.
É lidar com serzinho bipolar por opção, sabe?
É como ter uma bombinha relógio de bochechas rosadas logo alí.
Em cada fase que Jó sairia correndo em suas sandalhinhas de couro.
Com cada momento de birra que as queridas Dona Paciência, Dona Persistência e Dona Perseverança pediriam demissão sem nem pensar no mercado de trabalho.
Logo, o mantra paciênciammmmmm que antes me colocava firme e forte diante das mais inusitadas e irritantes situações agora cedeu lugar para o 1, 2, 3, 4, 5..... 10 em respiração profunda.
Assim, a mãe calma que antes aguentava horas e litros e quilos de manha, birra, coisa feia e afins, agora dá lugar a um ser de olhos arregalados e com vontade imensa de gritar.
Pirei.
Surtei.
Cansei de explicar o inexplicável.
De fazer malabarismos para ser ouvida, de discutir comigo mesma.
Cansei dessa paciência que me sobrava, do sentar no chãozinho pra acompanhar a birra, analisar a manha, cuidar do chilique.
E agora tô toda culpada.
Culpada pelos dois lados.
Porque sei que devo ter paciência. Um caminhão dela.
E porque também sei que não deveria ser tanto assim.

E a luta continua, companheiras...

....

20 comentários:

Sofia disse...

Ai Carol é dificil mesmo, há dias por aqui que eu também me sinto sem paciência...
Não é fácil... Mas temos que ter força ir buscá-las não sei bem onde e contar até mil se for necessário :)
Recebe um abraço apertado de uma mãe que também luta para arranjar paciencia
Bjo

Mamãe pela 2ª vez disse...

Carol essa tarefa é dificílima, quando temos filhos, eu que tem mães que conseguem mas pessoalmente não conheço uma.
Ubiratan nunca foi quieto por conta do TID SOE, só depois que levei na neuro pediatra que fui saber que o menino precisa de um cuidado diferente.
Mas até chegar a este ponto minha paciência com ele era 0.
Que Deus nos encha da paciência de Jó.
bjus

Ana Claudia disse...

Carol, tem dias em que o cansaço e a impaciência chegam de mãos dadas mesmo...fazer oq?! somos mães, mas somos mulheres, profissionais, esposas...como você mesma já descreveu em outros posts...portanto, lembre-se...você é humana e tem todo direito de surtar de vez enquando, mas mesmo assim continua sendo a mãe perfeita para o Isaac e ele sabe bem disso...fique tranquila, insista no seu mantra e tudo se resolve...

abraço solidário de outra mãe que as vezes tb é impaciente...e vamos seguindo...

Ju Dalzoto disse...

Ai Carol, nem me fale!
Sem bem como é. Aliás, acho que todo mãe de menino nessa fase, sabe mais ou menos dessas coisas!!!

Mas não se culpe, viu, logo tudo se equilibra novamente.
Eu tb sou "um carro da paciência" como dizem (porque eu nem acho tto) e quando me sinto assim, dura alguns poucos dias, como se fosse para recarregar e pronto, lá estou eu novamente. Porque de uma coisa estou certa: é o melhor mesmo, sem dúvida! A paciência é nossa grande amiga e sabe muito bem lidar com situações difíceis, evitando maiores problemas e chateações.

Boa sorte
e uma boa recarga aí minha amiga!

Beijão
Ju

Débie Mottin Molinari disse...

Olá, acho que é a primeira vez q estou passando por aqui... Mas seu post me chamou a atençao hehehehe. Minha Cecília tem 1 ano e 7 meses e eu já ando me arrancando os cabelos e olha q também sempre fui calma... Costumo dizer que essas crianças de hj em dia são ligadas no 220 direto! Mas temos que seguir em frente esperando a paciencia surgir de algum lugar hehehehehe.

Beijao lindo findi e mtaaaa paciencia pra nós hehehehehe

Tatei e Nana disse...

Carol, relaxa...
Por mais pacientes que sejam, mães são humanas, né? Todo mundo tem seu limite!!!
Eu sou seu oposto, nunca tive muita paciência com nada. Com dois filhos pequenos, é um exercício diário pra mim... E como é difícil!!!
Bjs!
Bom fim de semana!

Bel Carvalho disse...

olá...
seu blog está lindo!
estou seguindo,segue o meu tb?
http://actualprettyandfashion.blogspot.com.br/

Patricia disse...

tenho dito sempre que me sinto andando em um campo minado. Uma palavra, um gesto e pronto, explode uma bomba de birra bem na minha frente. ai como é difícil...
beijos e força aí!

Nívea Salgado disse...

Ah, Carol, sabe que levantei na mesma sintonia hoje? Paciência zero com as birras (aliás, achando que ando tendo paciência demais com um serzinho bem mal educado - e o que é pior, educado por mim!). Tudo bem, já estou em pleno inferno astral mesmo, bola pra frente que atrás vem gente. Bj!

Futura mãmã disse...

E normal as vezes faltar rs nao e0 facil arranjar paciencia para tudo!
bj

Renata disse...

Carol, eu tb sou paciente. Acho que não tanto quanto vc, mas sou bastante tb. Só que não dá pra ser sempre assim, às vezes a gente cansa mesmo, é normal.
Hoje em dia tenho fases boas e ruins...fases em que consigo lidar super bem com as birras (dos dois) e fases em que estou completamente sem saco e dou uns gritos com eles. Depois me sinto mal, mas é normal...nós somos uma só pra tudo, não se cobre demais. Vc é uma mãezona, é normal que de vez em quando falte paciência mesmo....continue contando até 10 e bola pra frente!!! força! beijoca

Aline Reis Morales disse...

É Carol, infelizmente sinto lhe dizer que essa não será a última vez que se sentirá assim...culpada e frustrada são duas palavrinhas (péssimas diga-se de passagem!)que vão nos perseguir pra sempre!!!Mas isso é um ótimo sinal, sinal de que vc é uma ÓTIMA MÃE, e que quer sempre dar o melhor de si e que qdo não consegue...desaba!!! Se te serve de consolo, aqui tenho que ter isso tudo mas em dobro kkk!!!bjs

Danielle Cardão disse...

Oi, Carol é assim mesmo agente aguenta, sufoca e tem hora que agente acaba soltando e se sentindo culpada depois. Mas temos que respirar fundo, contar até 10 e seguir em frente.

Bjssssssssssss, Dani Cardão.

Vanessa disse...

É Carol.... Também me sinto assim muitas vezes.
Como no momento não estou trabalhando, pois optei por cuidar da minha pequena, parece que o negócio fica ainda mais complicado, porque a maioria da pessoas pensa que "só ficar em casa" e "não trabalhar" te dá a obrigação de ser um poço de paciência e ternura 24 horas por dia.
Bjs e "tamo junta"...

Re disse...

Nem falo nada pq aqui a paciencia sempre esteve em falta, mas mesmo ja sendo acostumada a isso, toda a vez que fico sem paciencia com a Manu, me sinto assim tb, culpada. Faz parte. Culpa e maternidade caminham juntas!

Jack disse...

É uma situação bem complicada mesmo. Mas o jeito é deixar a culpa de lado e ir em busca do "meio termo". Não ter taaaanta paciência assim e nem tão pouca. É saber a hora de usar a paciência e a hora de deixá-la de lado para educar o pequeno.
Criança não é fácil. e mais: eles fazem de tudo para testar nossos limites. Então, não se deixe cair nos testes.Mostre que você está no comando e que se for preciso, vai deixar a paciência de lado, mas sem culpa.
Boa sorte e sabedoria!
Beijos...

http://beibae.blogspot.com.br/

Mari Mari disse...

eu ja perdi a paciencia faz tempo. acompanha: tenho um filho de 3 anos e meio, e uma de 2. soma aí: 3,5+2=5,5. Em outras palavras, ja to com 5 anos e meio de paciencia, e acho que da pra multiplicar por dois, porque ter dois filhos significa que voce tem que ter paciencia com cada um individualmente, e mais um caminhao dela pra aguentar as pirracas conjuntas, as manhas em grupo e as brigas sem vencedores. eu ja cansei faz tempo. e ha 11 semanas de ganhar mais um impaciente, nao sei se choro ou se corro.

Lorraine disse...

Ai Carol, tem dias que também estou assim... acho que toda mãe né?

Tenho um lema pra usar com os filhos: "diga sim sempre que possível e não sempre que necessário"

ás vezes é melhor deixar passar algumas coisas que não trarão consequências tão ruins, deixar o guri dar uma surtada e depois se sentir mais leve.

beijos

Recanto das Mamães Blogueiras disse...

Oi Carol!
É mesmo querida, a paciência é tão importante, mas tem dias que ela se esconde, toma um chá de sumiço...rsrsrs.
Isso acontece com todas nós, pois querendo ou não esses pequeninos muitas vezes nos dão um "baile".
Mas nada como um dia após o outro e assim irmos aprendendo com cada situação.
Um beijo carinhoso de toda Equipe Recanto.

Cristina disse...

Oi Carol, é assim mesmo, mãe tem muitos dias assim, afinal temos muitos afazeres e uma hora tudo se mistura e ficamos mesmo a ponto de explodir, eta paciencia que me falta também! Mas como um dia após o outro e logo logo tudo volta ao normal com aquela santa paciencia. Beijosss.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails