quarta-feira, 2 de maio de 2012

Dos sentimentos que sempre vou sentir

Por mais novidades que essa vida materna ofereça não há como ignorar a certeza do "para sempre".
E toda a capacidade de drama, chororô e novelamexicanastile que eu pari naquele 25 de agosto me confere o direito de escrever esse post.

Eu sei que me sentirei culpada (por tudo, todos e everybody) para sempre.
Eu sei que dormirei pouco quase nada para sempre.
Eu sei que o meu filho será o filhotinho para sempre.
Assim como será MEU para sempre (ok noras de 2022, prometo ser boazinha).
Certo de que sofrerei eternamente pelos erros e acertos.
Sei também que sempre estarei esperando com a luz acesa.
Eu sei que haverá um "mamãe você é uma pincesa" pelos séculos e séculos amém.

Como sei que seu abraço será o melhor cobertor desse mundo para sempre, meu filho.
Sei que vou sentir saudade para sempre, seja lá de que fase for (menos do desfralde e isso é fato).
E que vou espiar você dormir pelo cantinho da porta (ok noras de 2022, terei limites, terei limites).
Eu sei que vou ser mãe para sempre.

Eu sei que vou te amar, por toda a minha vida.
E sei também que para sempre, mesmo peludo e casado e com vida própria, vou ser SUA mãe.
Também estou certa de que, aquele chorinho do outro lado da linha vai mexer comigo para sempre.
Sempre, sempre, sempre.

...

11 comentários:

Patricia disse...

lindo. tô aqui chorando, sentindo junto. tpm mood total.
bjos!

Ana Claudia disse...

Pura verdade Carol...vejo minha mãe se referindo a mim e minha irmã como "as meninas" até hoje e sinto a todo momento que para ela somos mesmo suas menininhas e isso nunca vai mudar...mais uma da série "só as mães sentem"...e quem sabe explicar?!!

Li disse...

Que lindo!!! É a mais pura verdade!!! Dá um aperto no coração pensar que serão cada dia mais independentes, que um dia sairão de casa... mas que para sempre vamos ser as suas mães, para sempre sentiremos saudades...

Beijos!!!

Lívia.

Renata disse...

Esse 'para sempre' vira e mexe me amedronta de novo... como no dia do positivo... e tbm me encanta...como no dia do nosso nascimento. Lindo, Carol. É duro, mas a gente é dura tbm e forte, né? A gente consegue. Beijao.

Jack disse...

Liiindo e verdadeiro! A gente só sabe o que é ser mãe quando tem aquele ser em nossos braços. e acho que podemos definir nossa vida como antes e depois da maternidade. Somos pessoas completamente difentes, com desejos e objetivos bem distintos... Parabéns pelo blog.
Te linkei, ok?
Beijinhos...

http://www.beibae.blogspot.com.br/

Sarah disse...

Que lindo Carol... também tenho essa certeza, com certeza!!
E adorei o "mesmo peludo" hahaha....
bjos!

Luana Macanoni disse...

Vontade de chorar lendo tudo isso... só que no meu caso será minha princesinha para sempre.
lindo texto. parabéns! Sempre passo por aqui.
beijos

Carolina disse...

Lindo demais, me emocionei.

Liza disse...

Tá carente, Carol? Fofo demais o texto.

bju

Milene diiirce disse...

Mocionei... Muita coisa linda para uma prenha nos finalmente!
Jokas da Mi @diiirce

Sheila disse...

Lindo demais! Muita verdade em tudo que vc escreveu. Vou imitar o "terei limites" quando conhecer os "genros de 2022"..rs..rs

Beijo!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails