quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Sim, eu trabalho. E gosto.

Gosto de fazer posts como o de ontem.
Primeiro que me ajudam a colocar pra fora sentimentos tão intensos e confusos.
Depois que a gente recebe o calor solidário dasamiga. O que não tem preço.
E mais. Ainda vejo que não estou sozinha e até dou risada do drama.
Pra compeltar há a oportunidade de se conhecer melhor. A gente e as queridas leitoras.
E também, pra encerrar a lista de benefícios, ter a oportunidade de se colocar, se encaixar e também esclarecer.
E dessa maneira, esclareço as coisas para mim também. Me organizo dentro de mim.
No post de ontem recebi comentário cutucante.
A Lu, do Descobertas, confessou que achava que eu não trabalhava.
Aliás, Lu, do jeito que disse, acho mesmo que você tinha certeza absoluta de que eu não fazia é nada nessa vida....hahahahahah
Acontece que eu sou pessoa multitarefas, e tive essa confirmação pelo seu comentário. Muito obrigada.
Trabalho. Trabalho sim e gosto muito.
Aliás, sempre trabalhei.
Dos meus 12 anos pra cá, e olha que não foram poucos, eu sempre me vi fazendo alguma coisa produtiva.
Desde a locadora de video game até a jornalista/radialista que vos tecla, fiz de um tudo.
E não me arrependo. De nadica.
Fui balconista, entrevistadora de pesquisa, compradora e vendedora, professora. E agora me divido entre dar umas aulinhas, jornalistar no rádio e dar alguns pitacos na assessoria de imprensa que me resta.
A rádio.
Já estou aqui tem 6 anos. SEIS.
Na produção, reportagem, edição e apresentação.
Sim, meninas. Sou a voz feminina de um noticiário diário, que tem duas horas de duração. Ao vivo.
E adoro.
Mesmo.
E trabalhar em rádio, num programa que começa as 6 da matina, me dá a vantagem do pouco sono porém tardes livres. Começo cedo e termino cedo.
Saio do trabalho a tempo de pegar filho na escola.
E além disso administro uma casa com tudo o que ela tem direito, inclusive dois cachorros e todos os ninhos que forem feitos em nosso jardim.
Tenho pai, mãe e irmãos. Sobrinhos e cunhadas.
Tenho vontades e necessidades de mulher como cortar o cabelo, fazer unhas e depilar.
Tenho maridex que adora um papo, nem que seja corrido pelo messenger.
E tenho que fazer supermercado, padaria, quitanda, parquinho, passeio e rolar no chão.
E ó, que enquanto posto esse texto estou ouvindo duas rádios diferentes e louca no horário do treino livre do GP de Interlagos.
Me mata?
Não. Me faz viver.
E até então, com a vocação para madame que me falta, mais fortalece do que cansa.
...

12 comentários:

Re disse...

Isso mesmo. gostei, pq o importante eh ser feliz. Pedi demissoa do meu trabalho pq nao estava mais feliz nada, mas trabalhar me faz feliz, entao, espero que muito em breve eu tb arrume outro emprego que me faça feliz!! Bjs

Lu Azevedo disse...

Eita mulherão e baita exemplo de mãe pro isaac! Eu sempre soube que vc trabalhava numa radio, mas nunca imaginei que fosse tao cedo, amiga! Admiravel, viu? Há muuuuuito eu queria te perguntar que radio eh essa? Nao tem como te ouvir pela internet nao?

E sobre suas aflições de mãe, quem nao as tem? Mas imagino q nao deve mesmo ser fácil sair pra trabalhar com filho doente.... Sou solidaria a vc.

Grande beijo!!!!

Lu

Flávia disse...

Obrigada pela dica Carol. Também vou reunir todo mundo junto e misturado e sem brincadeiras porre... como vc disse, eu já estou ridículamente inchada...

♥♥ Thata ♥♥ disse...

Amei Carol, disse tudo!

Pq não podemos ser ótimas mães e mulheres realizadas profissionalmente? Tem mesmo que ser uma coisa ou outra?

Michely Avanti disse...

Eu ainda não trabalho fora. Não sei o que é isso! Larguei mão de tudo pra cuidar eu mesma do Pedro.. mas logo quero passar por essa experiencia e quero muito dar conta de tudo isso!

Nós mulheres e mães precisamos mesmo ser guerreiras né?

Beijos.

Luciana - Descobertas disse...

rsrsrsrsrsrs... Nossa que bacana tudo isso! Lendo tudo isso fiquei até encambulada...hahahahaha... mas adorei tudo, essa troca é ótima mesmo! pelas descobertas, pelas trocas...adorei saber que vc é locutora! deve ter uma voz hein?
foi ótimo essa troca, obrigada Carol!
bjos

Janaína Bentinho! disse...

Qndo vc fala que eh blogueira ou algo do tipo sempre tem alguem pra dizer: "Noossa nao tenho tempo pra isso" - affs... antes me dava raiva hj nem ligo quem faaz meu tempo e prioridades sou eu! E eu amo esse mundo aqui..eh bem mais real que muita gente que ta ao meu lado!
Gosto dos teus textos amada!
Bjoooca!

Jana do Rafa!

Camila disse...

Posso falar? Acho um loosho o seu trabalho! Coisa de celebridade!!
Bjos,
Camila
www.mamaetaocupada.com.br

Bianca disse...

Carol, cansei. rsrsrs.
Ai, ai, essas jornadas duplas, triplas, quadruplas... como cansam, não? Quando chega sexta eu estou podre, sabe? Mas adoro tb. Sabe o bom? Agora que a Luana cresceu, muita coisa ela já me ajuda, é uma delícia.
Agora, faço minhas as palavras da Lu Azevedo: Não tem como te ouvir pela internet?
Beijos

Mamãe Livia disse...

Aff, cansei só de ler... Me conta depois o que é que vc toma pra conseguir fazer tudo isso sem apagar instantaneamente ao final... hehehe, Me passa por favor o número da estação pra eu tentar te ouvir pela internet lá na Austrália! Beijocas, Livia

Celi disse...

Carol,
Que bacana seu trabalho. Sabia que trabalhava, mas não fazia ideia. Adorei saber! Que bom que faz isso e mais um milhão de coisas. É a vida! É a vida de mãe... Fico feliz que consiga conciliar tudo isso. É tão importante fazer o que realmente gostamos, né!? Parabéns pela dedicação em tudo que faz... pois é essa a impressão que você me passa.
Estou bem viu Carol. Foi um tremendo susto. Mas acho mesmo que foi o cansaço que juntou com dores, pouco tempo mais reservada, quieta. Também não paro um minuto! Mas agora está tudo bem e estou feliz de voltar a passear por aqui.
Um grande beijo.

Chris Ferreira disse...

Oi Carol,
também trabalho e trabalho em horároi comercial. Ou seja, o dia todo. Mas nem por isso deixo de estar presente na vida das minhas filhas. Deixo de fazer coisas para mim. Deixo de ter as minhas amigas reais e virtuais. Deixo de namorar o maridão. Confesso que os afazeres domésticos eu delego. E delego o máximo que eu posso. Fico só no controle.
Quanto a gostar do meu trabalho, já gostei mais. A vida corporativa tem algumas questões dos seres humanos que entristecem. Que por outto lado nos dão grandes oportunidade de desenvolvimento pessoal. Gosto muito dos amigos que faço e já fiz no trabalho.
Mas você é multitarefas mesmo. Eu também. As pessoas me pergutam como consigo depois de trabalhar o dia inteiro ainda ter disposição para brincar, estudar, ficar com os filhos, ainda fazer o blog, etc... Sempre digo que é uma questão de prioridades. As minhas filhas, a minha vida familiar e amigos são prioridades.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails