sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Do berço pras camas: descomplicando o processo

E então Isaac é menino desberçado.
Ahã. Conta uma novidade, Carolina...
Mas acontece que de junho pra cá, já são duas camas.
Duas fases diferentes.
A primeira, que foi a transformação do berço, já estava pequena demais pro agitos noturnos do Isaac.
O colchão já pedia aposentaria pelo amor de Deus.
Logo, ele ganhou uma cama de gente grande.
Com caminha auxiliar pra quando "o amigo for dormir em casa".
A "camona" ainda pede uma grade, mas que mãe não adora um resquício da fase anterior?
Quarto é cada vez mais de menino. De moleque.
Ursinhos de pelúcia mais esquecidos dentro do armário.
No chão agora reina um caminhão, cuja caçamba carrega pecinhas, bonequinhos, lanterna e toda sorte de meios de transporte.
Livros preferidos agora são de conteúdo dinossauristico, numerístico e piratístico.
O Elmo já não desce mais da estante.
Enfim... com todo o drama que me cabe, já posso me ver dando de cara com a porta trancada e o som alto lá dentro, mas ok, sobrevivo.
Só que esse post vem com uma dica.
Dica porque conversando com outra mãe (desesperada por conta do filho que odeia a caminha nova) na fase do desberço, vi que posso estufar o peito e dizer "venci".
Então, já que é assim, posso falar.
Posso, né?
Primeiro que Isaac é super bem resolvido com o lance da cama, não tem medo e a coisa é tão natural, tão sem frescura...
Segundo que é bem difícil ele sair do quarto dele e ir lá pedir "uma beirinha" na minha cama.
Acontece sim, mas muito pouco.
Tombos? Um ou dois, sem sequelas.
E como foi?
Descomplicamos o processo.
Só isso?
É.

- Tomei as rédeas da situação, perdi o medo e desapeguei da segurança das grades que o berço oferecia.
- Entendi e fiz entender lá em casa que não é apenas sair do berço e dormir na cama. A coisa é complexa e merece atenção.
- Situei Isaac conversando e explicando sobre sair do berço, ganhar uma cama e se livrar das coisinhas de bebê.
- Fiz com que ele se sentisse parte integrante do processo, escolhendo quadrinhos, questionando e gostando de tudo aquilo. Até no dia que fomos pesquisar preços da camona, mesmo sendo um programa chato pacas, ele foi junto, deu seus palpites.
- Não desisti. Nem quando a vontade era de dormir lá com ele ou de deixar ele dormir comigo.
- E por fim, ter pra si que o quarto (o meu, o seu, o nosso) deve ser um ambiente agradável, seguro e feliz.

...

Aí, você mãe sofredora, deve estar me fuzilando: "Seu filho é coisa linda, né Carol?!?!? O que eu faço com o meu que vai pra minha cama 100 vezes por noite?? Me acorda, chora, quer ficar comigo?"
Ok.
Não sou especialista, né?
Não sou mais ou melhor que ninguém. Muito pelo contrário. Aprendo todo dia, toda hora, sempre.
Mas o que EU fiz nos períodos que Isaac vinha pra minha cama foi ter calma e paciência.
Levantava e o levava de volta. Muitas e muitas vezes.
Aí percebi que devia haver um motivo para ele não querer ficar no quarto dele.
E o que fiz foi deixar o ambiente mais legal.
As histórias pra dormir acontecem desde sempre lá em casa.
As cantorias também.
Mas o blefe é que conta.
Durante algumas noites, quando ele pedia pra história já ser feita na minha cama eu blefava.
Os livros que iam pra minha cama eram os mais chatinhos. Os que ele menos se interessava.
Os do quarto dele eram os mais legais.
As histórias "da cabeça" idem. Eram mágicas no quarto dele e curtas e sem sal no meu.
Sacou?
E funciona.
Fora isso, recomendo muito não brigar, não conciliar o dormir na cama com sentimentos frustrantes e deixar acontecer.

Beijocas e boa sorte

12 comentários:

Anne disse...

Arrasou! Eu não vou nem ousar fazer qualquer comentário, pois a nossa transferência para a cama aqui foi #fail...
Resultado RN à caminho vai dormir na cama até aprender a virar, Joaquim permanece no berço e quando o problema vier... lidamos!
:)
Parabéns Isaac mocinho!

Futura mãmã disse...

Olhe eu gostei muito...Nao tenho nada a dizer pois ainda vai faltar para eu passar por esse processo..mas acho que e' um pouco isso ai que voce fez...

Beijo

Francine Barrionuevo disse...

Olha em casa também foi fácil. Ele levou numa boa a transição do berço para a cama. Cama grande e sem grades, só que com cama auxiliar puxada, que eu não sou louca de deixar ele cair de cara no chão, não é!!?? Eu juro que ele caiu na caminha de baixo umas três vezes só.
A novela aqui em casa ta sendo outra, sair do pinico pro vaso. O dureza viu!!!

Chris Ferreira disse...

Oi Carol,
você mandou muito bem!
Confesso que lá em casa ainda tenho dificuldades quanto a minha cama. Mas o problema é meu mesmo.Eu adoro acordar e ficar abraçadinha com elas. Sabe que as vezes eu mesma chamo? Assumo totalmente o meu erro.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com

Ju do Pinguinho da Mamãe disse...

Que Gênial, Carol.
O desberçamento por aqui ainda esta, digamos, no banho maria. Transformei o berço em cama, ela esta adorando e não deu problema nenhum, (até agora!!kkkk).
Adorei.
Bjs

Liza disse...

Carol, então vc nunca fez cama compartilhada? Pergunto isso pq Davi começa a noite no berço, mas invariavelmente termina ao meu lado (mais porque eu gosto do q por qq outra coisa). Todo mundo diz q um dia vou sofrer com isso, q nunca mais ele vai querer sair da minha cama. Mas acho tão, mas tão bom dormir com ele, que tô nem aí para o q estar por vir.

bju

Sarah disse...

Carol, eu AMEI a dica do blefe. Bento dorme na caminha dele faz tempo, com grade ainda, mas dica boa nunca é demais. Vou guardar na manga!
bjoca

Babi disse...

olha muito legal sua experiência! Aqui fiquei com muito medo mesmo principalmente dos tombos hehehe
A Beatriz dormia metade do tempo no berço e metade do tempo na cama compartilhada...ela sempre mamou no peito para dormir...isso que achei que ia complicar nossa transferencia...rsrs
comecei deitando com ela só no colchão(ai o tombo seria menor kkk) e qdo meu marido terminou de fazer aquele protetor lateral(sim ele mesmo fez ficou lindo de madeira e pintou de branco)compramos um jogo de lençol das princesas, ela amou! Mas o protetor cheirava tinta ainda então ela começou dormir sem ele e acredite, nunca foi usado hehehe e ela nunca caiu da cama. Foi mais tranquilo do que imaginava...ah e ela já não dorme mais mamando no peito...mas deito ou sento na cama dela e conversamos bastante até pegar no sono hehehe bjssss
babidorafa.blogspot.com

Celi disse...

Carol que mocinho, hein!? Uma beleza!
A passagem com o Felipe também foi muito tranqüila, agora quero ver com o Thomas... Logo, logo pois o bebê chegará e precisará ocupar o berço dele..rs
Mas que bacana que deu tudo certo. Acho que vale confiarmos em nós e que tudo dará certo! Basta paciência, insistência e essas suas dicas bacanas.
Um beijo e ótimo final de semana.

Mariana - viciados em colo disse...

adorei a dica. ano que vem tem cama nova aqui em casa e vou usar essa receita!
beijoca
mari

Coisas de mãe disse...

Muito bom Carol, delicado e sensato.

De vez enquando a Luiza aparece, quando vejo esta do meu lado no quarto. chega quietinha, sobe aquela escada toda do quarto dela. DAi eu levando, e levo ela pro quarto. De modo geral ela não volta.

Quando volta ée porque tem alguma coisa que não ta legal e ela nnao conseguiu explicar (xixi, dor, febre).

beijo

Pati

andre disse...

MELHOR SITE DE VENDAS http://www.mercadozets.com.br/

VENDE DE TUDO

BERÇO
... ...
http://www.mercadozets.com.br/ListaProdutos.asp?texto=berco&IDCategoria=110

VENDE DE TUDO TEM BERÇO ELETRONICOS CELULARES TV NOTEBOOK COMPUTADOR ACESSORIOS PARA CARROS BRINQUEDOS ARTIGOS INFANTIS E MUITO MAIS

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails