quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Mais da "burra"

do Google

E então que ontem Isaac saiu da escola todo pimpo pedindo pra ver o papai.
Sim. Eles estão ensaiando alguma coisa pro Dia dos Pais e a cria fica cheia de saudade.
No caminho, que é longo, ele falou algo sobre como é feio xingar os amigos.
E eu. Toda metida a besta, aproveitei pra explicar a ele sobre a palavra BURRA.
Conversamos sobre o significado e o quanto as pessoas que estudam, trabalham, leem e criam seus filhos ficam chateadas em ouvir isso.
Aí vem papo:

- Você entendeu, Isaac?

- Entendi. Burro é quem não sabe nada.

- É filho, isso mesmo. Parabéns!

Mas eu sou bicho besta mesmo:

- E você acha então que a mamãe é burra???

- Acho.

- ???

- A mamãe não sabe NA-DA.

E aí?
Aí que eu disse a ele que eu deveria saber muita coisa pra conseguir ser jornalista, que eu tinha estudado bastante. Falei sobre os livros que povoam nossa casa. Contei sobre criar e educar filhos e cachorros. Tudo numa dimensão compreensível ao pequeno.
Ele?

- A mamãe não sabe.

E ponto.
Mudou de assunto.
Me deixou alí. Meio que petrificada. Meio que querendo parar o mundo pra descer.
Meio sei lá eu o que, entendem???

... a seguir cenas...

PS: Gostaria de agradecer todos os abraços solidários que recebi no último post. Vocês são umas lindas.

13 comentários:

Celi disse...

Carol,
Já pensou que talvez esteja testando todos os seus limites. Acho que deve ter contrariado o Isaac em alguma situação. Em algo que ficou triste no momento e resolveu desafiar você! Falas de crianças, mas logo logo voltará a dizer somente que é lindinha, queridinha, princesinha. Vai ver!
Além disso, o Dia dos Pais está aí... será que não está na fase do pai. Lembro bem de um post que fala exatamente sobre isso, sobre preferências do filho a depender do dia, do momento.
Agora, não deixe de falar que isso não é bacana. E outra, não pergunte mais se ele acha a mamãe burra rs rs rs
Beijos e ótimo dia.

Anne disse...

Concordo com a Celi, na parte séria.
Na parte engraçada, nao dá vontade de dizer: burro é você, to de mal! E amarrar um bicão?
Bjo

Nine disse...

Ai Carol! Agora que li os dois textos e pude comentar!
Parece que ele está te testando mesmo, mas pode ser que ele tenha ouvido esta palavra na escola, que alguém o esteja chamando assim, aí ele desconta em vc, né? Já perguntou na escola?

Não deixe que ele te chame assim...hj é burra amanhã é coisa pior. Creio que xingamentos merecem consequências...não sou fã do tal cantinho, mas creio que vc não pode deixar barato...já explicou, já falou que não gosta, que é feio e tals, se ele continua será que não seria o caso de alguma penalidade? Tipo ficar sem o brinquedo preferido, não andar de bicicleta, sei lá...algo da rotina de vcs.

E a dica é: não pergunte se vc não deseja saber a resposta...as crianças são danadas mesmo!

Beijos,
Nine

Paula disse...

Ai Carol fiquei com meu coracao apertado aqui por vc. Acho q eu ficaria muito triste tbm com esses ataques. Como a Anne falou da vontade de voltar a idade dele e falar que ta de mal mesmo mas o jeito é nao deixar de falar pra ele que isso é feio e nao se faz. Até ele entender. Pelo jeito ele ta contrariado com alguma coisa. Será que nao é questao de conversar com ele? Boa sorte e abracos solidarios!! Beijos

Fabiana disse...

Talvez seja hora de ser menos doce. Fazer cara feia ou até mesmo dizer que está chateada e colocar ele na geladeira. Não, mamãe não vai fazer afinal mamãe não sabe nada, né?!
Ele tem que sentir que te magoou.
E ficar brava, muito brava.
Chega de ser a amiga. E colocar de castigo já.

Renata disse...

Ai Carol, não consegui conter o riso....sorry!!! rs!
Eu acho que vc tem que continuar dizendo que ele não é legal, ensinando, explicando todas as vezes que ele disser isso, mas sem supervalorizar o assunto senão ele pode começar a falar só porque sente que te atinge (ou pra fazer graça ou somente pra chamar a sua atenção mesmo).
beijos mil

Camila disse...

Sorry, carolzitcha, mas eu ri. E sorry again: acho que todas as mães são meio burrinhas de vez em qdo... Hahahahaha! Mas, te abraço sempre, sempre!
Bjos,
Camila
www.mamaetaocupada.com.br

Micheli disse...

Oi, Carol.
Aff, que difícil! Crianças adoram nos testar!
Acho que tente esquecer o assunto por um tempo. Se ele voltar a repetir, vocês voltam a conversar. Acho que se ficar remoendo ele vai querer usar isso para te atingir.
Se ele voltar a falar tão cedo, eu sugeriria colocá-lo de castigo (você usa o cantinho do pensamento quando a coisa aperta?)... Explicando que já disse que não pode falar assim com a mamãe e que é para ele ficar ali pensando no que disse. Se não resolver, tem a tática de uma amiga minha: tira um brinquedo que ele goste muito (nem que seja por um tempo apenas).
Bater não é legal; mas quando a conversa não resolve, de alguma forma, eu acredito que a gente tem de fazer as crianças entenderem que tudo tem limite e que o que estão fazendo não é legal, entende? Aqui o cantinho do pensamento costuma resolver ( e hoje só é usado quando as coisas chegam ao extremo).
Outra ideia seria dessa vez colocar o papai para falar com ele (aqui em casa se meu marido fala a Clara teima mais e mais, se sou eu, ela entende e sossega, aff).
Beijos e depois conta para nós as cenas dos próximos capítulos.

Micheli disse...

Carol,
Aqui tem uma dica de livro que fala sobre respeito: http://tagarelicesepensamentos.blogspot.com/2011/08/hora-da-leitura.html . Comprei para introduzir o tema com a pequena, já que muitas vezes eu acho que de diferentes maneiras ela desrespeita o pai dela e ele fica muito chateado. Dá uma olhada.
Beijos.

Telma Maciel disse...

Carol, vc já perguntou a ele pq te chama de burra? Tem q ter uma explicação... Mas concordo com todas: não deixe de dizer que não é legal falar isso.
Teve uma época que Sofia me xingava e eu simplesmente dizia "eu não sou (sei lá o que) e não gosto que me chame assim. Fico triste com isso" Isso passa. Infelizmente é algo que ele aprendeu em algum lugar, mas não pode continuar com isso, né?
Beijo e boa sorte

Chris Ferreira disse...

Oi Carol,
acho que ele percebeu que te chateou e agora está testando.
Concordo com a Celi em não perguntar mais.
Acho que nessa segunda vez eu iria dar uma de burrinha mesmo e dizer que os burrinhos são bichinhos tão lindos, tão fofos que eu ia adorar ser uma burrinha.
É difícil né?
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Ioly a dona do verdades... disse...

Carol, a Yasmin é birrenta e tem uma personalidade muito forte, se faço cara de brava, brigo, contra algum comportamento seu, ela faz de novo e de novo.
Solução que teve aproveitamento aceitável, aqui em casa? Não me chatear, e se acontecer não deixo ela perceber.
Beijo, abraço, e só depois explico que está errado, que ela é uma menina boa e não deve agir assim.
Bem, não dá certo sempre, porque é muito difícil não ficar brava... rs
bju no coração

diiirce disse...

Mas pq vc foi perguntar?
Aprendi isso dando aula para crianças: nunca faça perguntas se vc não espera receber uma negativa.
Todo santo dia eu fazia uma pergunta desnecessária e recebia a resposta com cara de koo.

E, ó, eu não te acho burra, tá?

Jokas da mi (diiirce.wordpress.com)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails