terça-feira, 21 de junho de 2011

Era uma vez o infeliz... que era do contra...

Do contra.
Total.
Esse é meu filho hoje.
E espero que essa fase seja breve.
(mas lembro bem da minha adolescência e a onda de esperança vai embora, assim, me deixando num cenário sombrio e gelado)
Isaac diz não pra tudo.
E não é um não porque não quer.
É um não de contrariar mesmo.
Por gosto, parece.

- Vamos tomar banho?

- Banho nããããão.

- Isaac, vamos sair do banho.

- Nãããão. Eu quero ficar na banheira.

- Isaac, hoje você não vai tomar banho.

- Buáááá, eu não quero ficar sem banhoooooo!

- Filho, hora do almoço.

- Eu não quero almoçar.

- Olha só! Vamos assistir a Dora?

- (bico) Eu não gosto da Dora.

- Agora vamos sair, não dá pra ver TV.

- Buáááá... eu não quero sair! Quero ver a Doraaaaaa!

E por aí vai.
E vai explicar pra uma criança que a vida não vai ser bacana com ele se ele continuar assim.
Extremamente cansativo.
Um teste pra qualquer paciência materna.
Uma loucura.
Mas junto a fase do contra me veio outra.
Das bem cabeludas.
Meu filho não é feliz com nada.
Insatisfeito mode on, na versão turbo.
Se a gente dá um brinquedo:

- Olha Isaac! A mamãe trouxe um Pinóquio (uma marionete enoorme de madeira que veio toda embalada, num super cuidado dentro da mala) de viagem pra você!

- (bico master) Mas não tem o Gepeto, o João Honesto e a Baleia Monstra?????

- Surpresa! Esse é seu quarto novo!

- Mas você não colocou aquele brinquedo do Buzz que eu queria????

- Vamos brincar de carros no quintal hoje?

- Eu não tenho muitos carros. (mesmo com o balde abarrotado de coisinhas com rodas de todas as cores, modelos e tamanhos)

Triste.
Lastimável.
Teste psicotécnico pra qualquer paciência materna, humana ou de Jó.
E vai explicar pra um menininho de quase 3 anos que a vida não vai ser nada bacana com ele se ele continuar sem dar valor às coisas que tem.

24 comentários:

Luciana - Descobertas disse...

Hum, hum, hum (pensando!)

Poxa Carol! Não sei o que dizer, aliás na realidade a 1ª coisa que vem é a mesma pergunta que fiz no post anterior: "Com quem ele aprendeu isso?"

Ninguém faz isso na sua casa ou na escola?

Será que isso é uma fase? Vamos ler mais sobre isso?

Fiquei intrigada agora!

Um beijo do SIM para você!!

Kcau-Coisa de Garotos disse...

Eu vivia ouvindo: -Eu não tenho brinquedos! Aqui só tem porcarias quebradas... Blá blá blá.
Daí eu parei com os presentes e passei a dar prioridades a outras coisas e... Tcham tcham tcham tcham!
Objetos de diversão das crias são mais valorizados do que nunca. Já vou avisando; não é nada fácil não dar presentes para as criatudo, mas dá resultado viu.
Bjocas

Marcia Pergameni disse...

Cecília anda nessa fase tb Carol. Tudo é não, e só pra contrariar mesmo. E chora, pega pirraça. Bem difícil..

Karin Petermann disse...

Oi Carol.. lendo seu post lembrei de um post que coloquei no ar a um tempo atrás que falava da crise de "adolescencia" aos 2 anos:
http://www.mamaeecia.com.br/filho-birrento/

Dá uma olhadinha e vê se não é mais ou menos pelo que você tá passando...

Beijos

Karin
www.mamaeecia.com.br

Kcau-Coisa de Garotos disse...

E quanto ao "não pra tudo", garanto que é só uma fase que pode ser chamada de "hora de testar a mãe". Pra resolver é simples, use um método bastante eficiente chamado de "pulso firme". É verdade aquela frase que diz: A mão que balança o berço é a que governa o mundo.
A ordem dos pais não dá direito a opção de escolhas, a criança precisa saber o que é uma ordem e o que é uma opção. (também não é fácil pra nós) Um pouco de hierarquia caseira não faz mal pra ninguém. Tenho certeza que vc vai saber lidar com isso. Bjocas

Flavia disse...

ufa! não é só o meu!

beijos solidários

Mãe Mochileira, Filho Malinha.. disse...

Oi carollll! ah,mas que coisa esses moleques einh!!rss..parece que combinaram um movimento inspirados pelo nosso mamaço,e fizeram um "contrariaço"...kkkk..por aqui ta na mesma,que coisa!!
rsss..beijos,otima semana!!!
:-D

Micheli disse...

Oi, Carol.
A Clara tem dessas de contrariar, mas acho que é menos que o que você contou. Mas quando começa demais eu paro tudo, levo ela para um canto, coloco-a sentadinha e converso sobre o que a está incomodando. Normalmente acaba em desculpas e uma promessa "não faço mais" e fica tudo bem.
Será que é uma fase da idade?
Beijocas.

Fabiola disse...

Nossa.. dificil essa hein? Não sei como te ajudar...
Com relação a ser do contra.. se serve de consolo.. aqui em casa é uma luta pra fazer determinadas coisas, principalmente quando a pequena nota que estou querendo muito..
Bjs e boa sorte!

Mãe de Duas disse...

Marido fala que essa é a fase da inércia (engenheiro, né? nem preciso explicar mais...): onde tá quer ficar. Não importa fazendo o quê. Não quer sair, mas se sai, não quer voltar. Não quer ir pro banho, mas se vai, não quer desligar o chuveiro.
Haja paciência!
Bjos
Pri

Coisas de mãe disse...

Ai, eu me sinto tal mal quando alguns dos dois está numa fase infeliz!! É tão ruim ne? Sabe que um pouco pode ser vingancinha da tua viagem ainda ne?

enfim, seja qual for o motivo, sooner ou later passa!!!

beijo

Patricia disse...

Carol, parece que temos clonezinhos. Você sempre escreve sobre algo que acontece igual idêntico lá em casa. Acho que é um bom sinal, já que ambos tem quase 3. Então, é fase!
Mariana ontem me tirou do sério com os NÃOS. A gente brincando de massinha, eu sugeria, vamos fazer assim? NÃO! Vamos fazer assado? Não. ai coisa chata...
mas passa, né? diz que sim?
bjs solidaríssimos

Li disse...

Meu Deus, que medo!!!

Será que também vou passar por isso?

Boa sorte, amiga!!!

Beijos!

Lívia.

Ju Dalzoto disse...

É, isso é meio chato. E muito cansativo. Mas, eu acredito que se vcs conseguirem manter-se mais do contra que o Isaac e conversar mais que sempre, logo vai passar. Explicando justamente o que vc falou, que a vida não vai ser bacana com ele, aliás, nem vcs vão ser tão bacana porque esse tipo de atitude é meio chato e incomoda. Não é legal... quem sabe ele não coloca aquela cabecinha esperta ali pra pensar hein?!

Porque entender ele entende sim!!!
Boa sorte!!!
Beijão
Ju

Bianca disse...

Carol, ele tem 2 anos, né?? Eu acredito que é idade mesmo, afeee, que canseira.Minha sobrinha tá igual e ainda bem egoistinha, afe!
Eu que não sou lá um poço de paciência diaxava o meu filho lá e falava que quando ele resolvesse, me chamasse que faríamos alguma coisa juntos.
Hj em dia eu dou risada pq passa, viu? Mas eu sei o quanto é difícil, céossss!!!
beijos

Patrícia Boudakian disse...

Ai, Carol, querida, não posso acrescentar em nada mas pelo que li é apenas uma fase que está rondando outras mamães, né?

Boa sorte, tá? E volte pra contar quando passar...

Beijo!

Celi disse...

Carol,
Se te conforta meu filhote Felipe também anda nessa fase... Tenho que antecipar tudo, fazer alguns combinados e mesmo assim... Uma braveza, um tal de bater o pé e dizer não para isso, não para aquilo.
Olha uma mudança constante de humor rs
Beijos.

Anne disse...

Acho que é fase também! Contrariar pela atenção talvez...
Beijo torcendo para passar logo!

Bianca disse...

Afff!!! Essas fases... Passa, sempre passa, mas que é dose estar dentro dela, ah, isso é! Bjs

A mãe dos Gêmeos disse...

Sabe o que tem funcionado aqui em casa? O meu do contra, se quero que façam alguma coisa por exemplo ir pro banheiro escovar os dentes eu digo:
- Vamos escovar os dentes!
e os dois respondem
- num qué!
- não é para escovar os dentes!
E o que acontece? Eles saem correndo pro banheiro escovar os dentes!!!
Se não pode vencê-los, junte-se a eles!
bjos
Ana
http://amaedosgmeos.blogspot.com/
bjos

Chris Ferreira disse...

Oi Carol,
a minha Ana Luiza é exataente assim. Desde pequena. Se ia a uma festa nunca dizia que foi boa, sempre se pegava a um mínimo detalhe que poderia ter sido melhor. O mesmo ocorria para passeios, cinema, teatros, viagens, etc... Ela ainda é assim ... As vezes fico agoniada achando que ela não aproveita o que está bom pensando no que poderia ser melhor.

O que eu fiz com ela foi antes de dormir sempre falar 10 coisas boas que aconteceram no dia. Toda noite repetíamos o ritual.
Depois comecei a pedir para ela escrever. A cada coisa "negativa" que ela falava pedia para pensar em 5 coisas boas e escrever.

Ela está melhorando. Conseguindo focar no positivo sem perder a visão crítica.

Também tentei observar quais benefícios ela pode extrair dessa visão negativa. Como, por exemplo, buscar fazer melhor e orientar para que não se frustre e exija demais de si mesma e das outras pessoas.

Já cortei algumas coisas também. Tipo viagem. Falei que não vai para certos lugares enquanto não aprender a aproveitar ao máximo. Não vou gastar grana para ela ficar achando que tudo poderia ser melhor.

Mas é duro. Um tremendo exercício de paciência, persistência e respeito as diferenças. Confesso que algumas vezes me irrito e dou o meu ataque de perereca.

beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Mari Hart disse...

hahuauhauuha Carol! Não é mole não!!! Já tá assim!? Aqui do contra é a pré adolescente, haja paciênciaaa! Ju-ro que as vezes tenho vontade de chorar! rs...

Bjkas!

Sarah disse...

Carol, Bento vira e mexe dá dessas. Não com tanta desenvoltura como o Isaac (ele é demais!!), mas eles gostam de nos contrariar sim. E como eles sempre contradizem qualquer coisa, uma tática que usei uma vez e deu certo foi a psicologia inversa. Foi tipo assim:
"Vamos tomar banho?"
"Não"
"Ah, vamos tomar banho..."
"Não"
"Vamos filho"
"Não"
"Ah, NÃO vamos tomar banho não"
"Qué banho mãe!"
E ele foi pro banheiro feliz e contente. Tenta aí, quem sabe?!
bjos!

Fabi disse...

Carol.... minha filha está com 7 anos e ainda se identifica com o seu Enzo!!! Mas nós, mães, pais, avós, tios e tudo o mais somos culpados por eles serem assim, sabia!!! Infelizmente é a verdade... Involuntariamente e sem perceber fazemos as mesmas queixas, os mesmos bicos, os mesmos lamentos... a criança percebe isso desde o dia que nasce.... temos que dar o exemplo sempre, mas tem hora que fugimos do controle, afinal, somos mais que humanos e não dá pra ficar 100% do dia falando coisas positivas, sorrindo, pensando no que dizer ou em como dizer... É bastante complicado.. mas se te serve de consolo, quando ele chegar na idade da minha filhota pelo menos vai pensar mais quando tomar tais atitudes ou falar alguma coisa... ele vai criando consciência e notar que toda ação tem uma reação e nem sempre a reação será do agrado deles!!!! Beijos da Fabi.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails