segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Hora do pesadelo...

imagem de corposaun.com

Iiiiiii....
Babou....
Não que minhas noites estivessem sendo aquela Brastemp, mas na última semana a coisa ficou feia.
Isaac agora, além do já mega agitado sono, tem pesadelos.
Isso, meu bem, pesadelos.
Dos brabos.
E com hora marcada.
Por volta das 3 horas da madrugada começa a função.
Ele se debate, grita, chora, fala, conversa e no final da função acorda apavorado.
E tem ainda aqueles lances "arrepio na espinha" de dormir de olho aberto, sabe?
Eu fico um caco.
Primeiro porque odeio ver filhote sofrendo mesmo que dormindo, depois porque quero resolver a questão e ainda não me foi dado o super poder de penetração no sonho alheio. E outra, com susto e preocupação extra na matina quem é que consegue abolir o estilo panda da vida???
Não.
Não houve mudança na rotina da cria.
Ele vem tendo um caso de amor com a escolinha nova, as tias e os amiguinhos.
Já pensei e repensei tudo o que poderia contribuir com tal perrengue e não sei.
Ontem mesmo ele acordou tremendo, apavorado e disse que queria uma pedra para jogar no papai.
Outro dia ele olhava pra mim com os olhos esbugalhados e falava que não me queria, que queria a mamãe dele. Só acalmou quando, depois de muita luta, o peguei no colo, apertei bem apertado e cantei baixinho no seu ouvido as nossas músicas mais queridas.
E aí?
Ainda não estou desesperada, já li que pode ser um daqueles (afff que coisa chata) saltos de desenvolvimento.
Mas se alguém tiver alguma dicazinha bacana.... Manda ver que sou toda ouvidos...
Bjo bjo e ótima semana.

26 comentários:

Lia disse...

Dicas não tenho, apenas desejo de que passe rápido! Pobrezinho! Só caprichar nos carinhos, né? Beijos!

Naiara Krauspenhar disse...

"Outro dia ele olhava pra mim com os olhos esbugalhados e falava que não me queria, que queria a mamãe dele."

Apavorei... :o

E não ajudei em nada né? rs

Mãe de Lorena Bizet disse...

Bom dia mãe entrei no seu blog por acasoe ao ler esse relato me identifiquei muito pois isso já aconteceu com minha princesa, esses pesadelos ai é horrivel quero mqnter contato caso futuramente descubra alguma coisa.

Bjos
Obs:aproveita e me segue rsrsrs

Kcau-Coisa de Garotos disse...

Eu também tinha muitos pesadelos quando criança e sofria de sonambulismo. Descobri que se eu deitasse perto de alguém e passasse a perna, conseguia dormir tranquila.
Mais tarde percebi que a posição de passar a perna já resolvia mesmo que fosse sobre um travesseiro bem alto. (a vz's eu dobrava ou colocava um sobre o outro)
Quando o Gabriel estava crescendo, percebi os mesmos problemas. Tive muito medo, pq o sonambulismo é bastante perigoso. Quando eu tinha uns 9 anos, acordei durante a madrugada com o meu pai me chamando e me sacudindo. Até eu perceber que estava bem no meio da rua, ele já estava me levando de volta pra casa. Por isso eu coloco os guris pra dormir sempre de lado e com a perna passando sobre o travesseiro (no último caso, levo eles para a minha cama)e, como dormimos no primeiro andar da casa, tapo o acesso aos outros cômodos com um colchão de casal (pra não correr o risco de sofrer ematomas) e um móvel pra sustentar. Daí, se eles levantarem no meio da noite, só podem ir em direção ao meu quarto. Sem falar que depois dos filhos a gente dorme com um olho aberto e o outro fechado né?! Dias de panda, definitivamente, fazem parte da rotina de mãe. *rss
Quase um post. Aff!

Carlinha Freitas disse...

Oi Ca,

você já tentou colocar um bichinho de pelúcia com ele? Diz que é o amiguinho dele que vai fazer companhia a noite para protege-lo e zelar o sono dele. Tenta isso!!

Beijos!!

Beta disse...

Ai guria, aqui as coisas estão meio parecidas...a Alice tb tem acordado direto por volta das 4 da manhã e eu exausta trago ela para minha cama.
=(

Bianca disse...

Carol,
Não tenho dicas... :(
A Luana tinha pesadelos quando pequena. Na época me falaram que é quando a criança passa a ter noção de perigo real: medo de morrer, da mãe morrer, do pai morrer, medo de ser sequestrado, de se perder, essas coisas. Pode ser que ele viu alguma coisa na tv, ouviu alguem falar, a ficha dele 'caiu'. Com o tempo, amor e paciência, passa. Se eu souber de alguma coisa que ajude volto aqui. Boa sorte! Bjs

sofia-educarcomcarinho disse...

O Leo está a passar por isso também... ando a ver se entendo melhor o que se está a passar... já li coisas sobre terrores nocturnos, pesadelos mas também estou um bocado perdida, ele é tão pequenino o que o pode atormentar tanto...

Vou ficar atenta aqui aos comentários talvez alguém nos possa ajudar.

Beijo

Dani disse...

Oi, Carol...
o meu pequeno tem 2 anos e 7 meses e começou com esses pesadelos. Fiquei bem preocupada, pois nunca havia acontecido de maneira tão substancial. Conversando com umas amigas que tem filhos um pouco mais velhos que o meu, me disseram que ele está crescendo. Dãa...(pensei), daí falaram da fase de transição. Eles estão deixando de ser bebês para serem crianças. Aqui, os pesadelos coincidiram com o desfralde. E esses pesadelos são comuns nessa fase.
Pode parecer bobagem, mas um bichinho de pelúcia foi a solução nesse caso. Ajudou muito. Ele dorme agarrado a noite in-tei-ri-nha com o "amigãozão" - nome que ele colocou no bichinho.
Espero que com vcs, passe logo. E que achem a melhor solução.
Bjo

Mariana disse...

bem, quando isso acontece, em algumas fases do desenvlvimento, o gabi vai pra nossa cama e dorme abracadinho em mim....risos
ai, logo passa....

Di disse...

Carol, ele lembra do sonho quando acorda? Isso tem muita cara de pesadelo, sim, mas meio sonambulismo tambem... Acho que super valia dar uma conversada com pediatra.
Em tempo, Rebeca aqui sofreu meses com pesadelo ate que me rendi e passei a dar passiflora pra menina. Ou suco de maracuja no jantar... E melhorou 99%. Cheguei a conclusão que tem a ver com a agitação do dia e com ansiedade por dormir e acordar, pra brincar.
Tem melhorado muito e as vezes se relacionnou a dor dos dentes tb... mas agora nem preciso usar recurso nenhum pra ela ficar bem. mas se uma noite ela tem pesadelo, na seguinte ja providencio pelo menos o suquinho... fica a dica, bjs

Ana Paula disse...

Meu filho teve dessas de acordar em pânico e não reconhecer mãe ou pai, dias a fio até que uma pediatra/homeopata diagnosticou "terror noturno". Melhorou logo após comecar o tratamento. Vale a pena dar uma pesquisada no assunto. Beijos Ana Paula
ladodeforadocoracao.blogspot.com/

Juliana Ramos disse...

Olá!!!

Não sei se vc acredita, mas meu conselho é: Dá uma benzidinha!!!

Mal não vai fazer, e em todas as crenças tem o seu método... Água benta, passe, reza, oração... o que for!!!

Bjinhos e melhoras para o sono da mamãe e do pequeno!!!

Grace disse...

Esses "saltos" fazem coisas....
Olha, sou da mesma opiniao da Ju!! Passa o ramo no moleque! Mal nao vai fazer, minha avó até me ensinou uma oração que a gente mesmao faz nos filhos, e aqui em casa sempre funcionou...
OPA, bem lembrado, faz tempo que não benzo os meus...eheheheh
beijos e boa sorte

Camila disse...

Ai, não tenho dicas, soooorry! Mas sei q é fase, salto de desenvolvimento e passa. O quanto antes, né?! Por favooooor!
Bjos e melhoras aí...
Camila
www.mamaetaocupada.blogspot.com

Re disse...

Vixe, tadinho dele e de vc..juro que nao sei o que gera isso, so sei que odeio..alias, quem gosta de ter pesadelos?

Ivana (Coisa de mãe) disse...

Ai Carol, que sufoco! É muito colo mesmo, muita conversa e muito carinho antes de dormir, como você já vem fazendo. Que tal pedir a ele, já deitado na caminha, que ele lhe conte as coisas leais que aconteceram no dia? Assim ele vai dormir com lembranças boas no inconsciente. Aliado a isso, reza com ele e diz que estão pedindo proteção a Deus por uma boa noite de sono e que os anjos Dele estarão por perto sempre. E pra fechar, uma musiquinha no pé do ouvido até ele dormir.

Tadinho, tomara que passe logo!
Bjos,

Ivana

Sarah disse...

Ai Carola, tadinho!! Bento teve uma fase de pesadelos, mas foi por causa de um salto de desenvolvimento e logo passou. Quando li sua descrição, também pensei no terror noturno... Acho que vale consultar o pediatra...
bjocas e boa sorte!

Lane e Pedro Henrique disse...

Eu ia mesmo comentar o que a Sarinha já falou aí acima. Li uma vez sobre o "terror noturno" e tenho um sobrinho que já passou por isso. Mas espero que seja apenas uma fase e que passe logo!

Ioly a dona do verdades... disse...

Ai Carol, a gente fica com o coração apertado, não é?
Não sei qual a sua crença religiosa, mas eu acredito muito na oração, pedir a Deus e aos bons espíritos que cuidem desse anjinho.
bjk

Mãe disse...

A escolinha pode ter mexido bastante com ele. Exige um grande "salto no desenvolvimento" emocional, por mais que ele diga que gosta. Pode estar experimentando insegurança, efeitos da competitividade, ansiedade aumentada, etc.
Eu faria assim: esqueceria tudo o que dizem a respeito de manter a criança na própria cama, o traria (com bichinho de pelúcia e tudo) - sob qualquer pretexto diferente do real - para dormir na sua cama e ver como se desenvolve o caso. Se ele for se acalmando progressivamente, ótimo.
Depois é depois. Devolvê-lo para a cama dele será outro estágio, mais fácil do que o atual.
A homeopatia pode ajudar muito.
Sugestão prática: dê a ele um cãozinho para que ele aprenda a protegê-lo. A relação criança x pet faz Raio X das emoções infantis e é muito enriquecedora(para a familia inteira).

Anne disse...

não tenho dicas só abraços e desejos de passalogo!
bjinho
(será que não é aquele lance mesmo de terror noturno?)

Mamma Mini disse...

Ai Carol que saco, coitadinho do pequeno! Tenta fazer os rituais do sono antes de ele dormir, dá maracujina, chá de camomila, coisas fitoterápicas para relaxar, o filho de uma amiga ajudou com isso... boa sorte e te garanto que passa, meu sobrinho também acordava sempre berrando a noite depois que cresceu passou...
ou seja, vai passar amiga, um beijho e boa sorte...

cynthiasantos disse...

Carol, está parecendo um caso clássico de terror noturno, e está sim ligado ao desenvolvimento da criança. Muita paciência e carinho, assim como surgiu, essa fase vai passar.
Um beijo enorme pra vocês!

Luana disse...

Carol,
O Davi, meu mais velho, teve terror noturno. Ele acoradava sempre a mesma hora (normalmente 1 ou2 horas depois de se deitar), berrava e chorava muito e do nada deitava e dormia de novo. Nada o fazia acalmar. Eu ficava do lado dele, bem abraçadinha, rezava e cantava. Foi uma fase e já passou!
A única recomendação minha é ter paciência e tomar cuidado para que ele não se machuque, o que é muito difícil nessas horas, eu sei!
Boa sorte! Um beijo,
Luana

Coisas de mãe disse...

Nossa Carol, que susto. Eu tambem ficaria com o coração n mão!! Outro dia, na praia, quando os dois estavam dormindo no mesmo quarto, a Luiza acordou no meio da noite chorando e dizendo pro Pedro parar de bater nela. Tadinha, alias, tadinhos, porque ele não tava fazendo nada!

Mas fique tranquila e tenha paciencia!

beijo e boa sorte

Pati

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails