quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Dublê de Megamente

imagem google

Preciso de exlicações.
Freud? Psicólogas de plantão? Alguém?
Tenho dúvidas...
Ou eu estou totalmente por fora ou pari um anão maquiavélico ou um gêniozinho dos mais sacanas.
Tá.
Vou contar.
Ultimamente Isaac tem judiado um tanto do meu pobre coração materno.
Resolveu implicar com meu trabalho.
Sim! O menininho de dois anos de idade, que crio com todo amor e carinho, brinco, educo, alimento e rolo no chão meio período a maioria dos dias da semana agora solta frasezinhas do tipo:

- Eu não gosto da rádio. A mamãe vai lá e eu choro.

- Mamãe não vai trabalhar hoje. Eu fico triiiiiste. (esse triste é arrastado assim mesmo e cheio de bico)

- Mamãe você MORA na rádio? - eu respondo que não, que só trabalho. Ele continua: - MORA sim, muito.

- Você estava na rádio? - se eu respondo que sim, é fatal: - Eu chorei porque eu queria você.

Pergunto: Vamos brincar filho? A Resposta vem na cara: - Você não. Você vai na rádio.

Bom,
Isso é uma amostra.
Some a isso as caras e bocas mais caprichadas do planeta e todo chororô necessário pra afogar qualquer mãe moderna e descolada em culpa das mais pegajosas.

Oh vida! Oh céus!

PS: Aproveitando.... Nos ADORAAAAMOS assistir o Megamente. Mais um vilão que dá vontade de apertar, abraçar e beijar até não poder mais. História linda, divertimento garantido e trilha sonora tudo de bom. Sem contar que Isaac gargalha até hoje quando lembro a ele que o Megamente ia a Ischola... Recomendamos.

25 comentários:

Micheli disse...

Ai, Carol. É de cortar o coração mesmo, né?
Mas isso passa com o tempo, viu?
Beijos.

Glauciana disse...

Ai, Carol, assim é golpe baixo, hein?!?
Putz! Mas, olha, criança cobra da gente atenção e presença mesmo. Para eles, nunca é o limite. Sempre querem mais, mais, mais.
Acho que cabe a nós, para driblar o trabalho e a maternidade, é estarmos 100% com eles no tempo que não estamos no trabalho e tentar explicar que o trabalho é importante e que, além do sustento financeiro, ele dá prazer à mamãe.
Difícil, bem sei, mas falando, falando, falando, aos poucos eles vão entendendo.
Boa sorte e um beijão

Mãe de Duas disse...

Carol, parabéns! Você tem um filho muito inteligente que usa os conhecimentos e métodos sofisticados adquiridos nesses dois anos e meio para conseguir o que mais quer: atenção da mamãe! É normal né?
Sugestão? Use seus conhecimentos adquiridos nos últimos (insira aqui o numero que melhor convir)anos e explique pra ele que cada um tem suas atividades: ele a escola e vc a rádio. Assim todo mundo faz suas coisas e quando vcs ficam juntos é para brincar e brincar.
Espero que ajude.

Bjs

Priscilla

butecofeminino disse...

Nossa, será que é a fase? Quando o Cauê tinha dois anos - e eu trabalhava fora -, ele começou a me esnobar, deixar de querer brincar comigo. Se o pai saía e ficávamos nós dois, ele chorava até...
Quem chorou mais - ele nem imagina -, fui eu.
Eu parei de trabalhar seis meses depois. Talvez seja somente uma fase, um modo deles dizerem que queriam ficar pertinho como na barriga.
Difícil é explicar para eles o quanto gostamos e precisamos trabalhar, não é?
Boa sorte...
Beijos de uma mãe tb parideira de um "malvadinho" favorito...
Sofia

Luma Rosa disse...

hehehehe mais normal do que pensa!! Eles sabem o nosso ponto fraco e fazem chantagem emocional! Mas você tem que explicar que precisa trabalhar para comprar coisas e exemplifique mostrando o que ele tem e quanto custou. Mesmo que pareça que ele não entende, o sentido da troca já é algo concreto em sua mente. Dizer que fica triste porque também sai, não pode! Ele entende que você tem a liberdade de ir e vir e de escolher. Diga apenas da necessidade mas não se justifique muito! Difícil, não é?
Um texto que gosto em pdf: O Jogo Perigoso da Chantagem Infantil. Com relação aos dois anos, o texto diz "Desde que começam a juntar as primeiras palavras, por volta dos 2 anos, aprendem que a chantagem pode ser uma arma, às vezes, muito eficaz."
Boa sorte! Beijus,

1001roteirinhos disse...

Pois o meu tb implica com meu trabalho, e olha q é esquema de home-office. Agora melhorou pq já ta maiorzinho, dá pra conversar, explicar melhor, mas na idade do seu, fazia dessas tb. Vida de mãe, baby!

Bjs!
Eliane

Ana Cristina disse...

Carol, logo, logo Isaac se acostuma. Eu também voltei a trabalhar, mas por aqui ninguém reclama...BUÁÁÁÁ....

BEIJOCAS

Ana Cristina
p.s. claro que n. 1 ganha sorteio!! Vamos torcer!

Naiara Krauspenhar disse...

Ai, vamo si abraçá e chorá junto hoje... buááááááá
Isaac, vou te falar, você tá me saindo melhor que a encomenda hein? Menino mais esperto... rs

Kcau-Coisa de Garotos disse...

A Luma disse tudo em!
Se até eu fiquei triiiiste...
Deixa eu beijar. Deeeeixa vaiiii.

Juliana disse...

Oi Carol, adorei te ver no Nossos Filhos! Obrigada! Espero que os vídeos possam ser úteis! E por falar em mochila, achei interessante a bebêchilinha que você colocou aí ao lado, vou procurar! Esses meninos são inteligentes mesmo, né? Sabia que nesse começo é até saudável que eles façam esse jogo? É que eles vão tentar o que querem do jeito que conseguem e se fazer chantagem funciona, eles ganham...o lance é a gente olhar pra isso entendendo a inteligência da estratégia e sorrindo. A qualidade do tempo juntos vai mostrar a ele que essa estratégia não precisa ser usada...Meu filho de 8 meses tem começado a tentar espernear quando quer ou não algum coisa...com carinho posso mostrar que não precisa ser assim, até que ele consiga conversar. Um beijo!

Lia disse...

Ai que dó! Não dá pra gravar um videozinho com essas cenas e mostrar pro seu chefe? Vai ver ele te dá umas folgas de vez em quando...;)
Mas o Isaac tem razão... a gente passa tanto tempo no trabalho que tá mais pra residência mesmo.

Mariana Hart disse...

Manipulador! Todos eles são! ahahhahaha...cada um usa as armas que pode! Garoto esperto! ahhahah

Anne disse...

quisacanage!!!
não pode fazer assim com a mamãe... :(
não sei o que te dizer! hummmm
bjo bjo

Keyla disse...

Nossa... isso não se faz com uma mãe.. kkkkkk! Mas ele está cada dia mais fofo e espertinho, heim?

bjos

Juliana Dalzoto disse...

Ops, parece que é uma onda então de filhos que implicam com o trabalho da mae... ontem o Lucas teve seu primeiro acesso de raiva sobre esse assunto e usou muitas palavras do vocabulário do Isaac, hehehe

Tomara que passe logo neh?!
Ó, não fica assim não, eles sentem quando há algo "errado" e aproveitam para massacrar nosso pobre coração de mãe...
Força!!!

Adorei a dica do filme! Achei meio nada a ver o trailler, mas se a indicação vem de uma mãezoca assim como tu, vou ter que conferir ;)

Beijocas
e um bom dia!

Ju

Mariana disse...

aham....adorei, ele tá muito esperto...
o gabi até hoje pede que eu não vá trabalhar...
outro dia começou a dizer que ia trabalhar na vovo....ve se pode....
mas é assim mesmo, ele ta otimo.
beijos, mariana

disse...

Poutz Carol, que golpe baixo!

Homem já nasce sabendo mexer com os sentimentos das mulheres de formas mais variadas e maquiavélicas kkkk.

Beijos

Camila disse...

Já tentou criar com ele um painelzinho de rotina? Tipo aqueles de escola mesmo, em q vc desenha ou pega recortes de tudo o q vai acontecer no dia. Daí, ele vai saber q vc vai trabalhar e volta, será q rola??
Tadinhooooooo!
Bjos,
Camila
www.mamaetaocupada.blogspot.com

Pinguinho da Mamãe disse...

Carol.
Este triiiste é para arrasar, mesmo.
Pinguinho tb esta assim. Falo que vou trabalhar e ela diz. Vou tb. Explico que não pode e ela fala pode sim... e vamos desde jeito....kkkkkk
Valeu pela dica.
Bjs
Ju

Carol Passuello disse...

Ai Carol, que péssimo!
Hoje eu não posso falar muito pra te animar, amiga. Tô viajando e tô péssima, louca pra voltar pra casa também..
Bjs

Fabi LV disse...

Oi Carol tudo bem? Essa fase é ruim, né. Em mim batia uma culpa imensa por ter que trabalhar e não cuidar da minha filha. Sem contar que vem aqueles pensamentos horríveis... várias vezes balancei se deveria continuar trabalhando ou não. Ela chorava todos os dias quando eu saía e quando eu chegava grudava em mim o tempo todo!!! Um belo dia, ela não chorou mais e não grudou mais em mim. Cresceu. O tempo passou. É uma fase que um dia, quando menos você esperar, vai embora. Coisas da vida. Coragem, flor.
Gde bj da Fabi

gisele.artes disse...

A Cecília começou tb a me torturar, graças ao Palavra Cantada (olha eles de novo aqui!)!!! Eu peço pra ela me alcançar o garfo e...
"-Mãe!!! Isso é trabalho!!! Criança não trabalha!!! (com a mão na cintura)
Eu digo: '-Não filha, é ajuda!" mas não adianta.
Não faz mais nada, um mês atrás secava a louça do lanche pra mim, dizendo "-é muito bom os filhos ajudarem as mães, né!"

Mudou o discurso totalmente!
Mas hj foi 1 x 0 pra mim. Fui fazer um bolo, coloquei tudo em cima da mesa (ela é louca por fazer bolos):
"Mãe?!! Vc vai fazer bolo?"
"-Sim." respondi "-E vc não pode me ajudar pq é trabalho e criança não trabalha!!"
Bah! Mudou o discurso por completo.
Minha sogra q diz q as crianças só aprendem quando sente na pele o efeito do próprio veneno!! heheh
Criança tem cada uma, mas são fases e só pra te consolar, os problemas aumentam co a idade!!! heheh
Bjão, gi

Lane e Pedro Henrique disse...

Ai, ai, ai...é de cortar o coração né?

Thaís Rosa disse...

ui...
esse tá com técnicas requintadas, hein!
por aqui caio tá mais pra caras e bocas, um verdadeiro ator... mas essas "chantagens" (será??) mais elaboradas, thanks god, ainda não.
porque eu ia MORRER. sou mole demais...
mas você, com esse bom humor todo, vai tirar de letra.
(e agora, com as aulas, o bichinho vai surtar, não?)
boa sorte ae!
bjs

Chris Ferreira disse...

Oi Carol,
eu sempre levei as minhas no meu trabalho e elas amavam. Assim não implicaram.
Agora veio uma regra "idiota" que não podemos levar os filhos lá. Certamente quem decretou isso não é mãe.
Também amei ver Megamente.
E assas coisinhas lindas que nós criamos com todo amor sabem tripudiar muito bem em cima do nosso coração mole, né?
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails