quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Farofinha da Tia Nini

Tia Nini era irmã da minha avó.
Solteirona convicta morou com os pais até o último momento.
Depois que deixou a solidão na casa dos meus bisavós ela se mudou pro prédio em que eu morava. Nós no primeiro e ela no último andar.
A senhorinha magricela tinha uma mania. Adorava estar doente. Talvez fosse apaixonada pelo farmacêutico, não sei, mas adorava.
Nini tinha uma brasília amarelo mostarda, um sorriso difícil de se conseguir e um sotaque caipira bem "naturar".
Aliás, ela sempre repetia diante de uma história: "Isso é naturar".
Tia Nini já se foi. Hoje é só lembrança.
E eu me lembro bastante de todas as vezes que subia correndo os 9 andares de escada e me deparava com a tia Nini, de óculos de sol, sentada na poltroninha da sala com uma bacia no colo, picando as abobrinhas.
E no último feriado me enfiei na cozinha para preparar o almoço.
Me deu uma saudade da tia Nini e do relógio antiiiiigo badalando na sala.
...

Farofa de abobrinha da Tia Nini

1 abobrinha grande ralada grosseiramente
1 cebola média picada
3 dentes de alho picados
2 ovos
1 e 1/2 xícara de farinha de milho em flocos
azeite
sal, pimenta do reino, manjerona a gosto

Em uma panela refoque a cebola em azeite, mas não deixe amolecer muito. Acrescente o alho e deixe dourar. Junte a abobrinha. Quando a aborinha estiver começando a amolecer, afaste-as para um lado da panela. Na parte que ficou vazia coloque os dois ovos e faça um mexido. Misture tudo e tempere com sal e pimenta do reino. Acrescente a farinha de milho, mexa e adicione a manjerona. A farofa tem que ficar bem molhadinha com o crocante da cebola. Pronto.


Completaram meu almoço brasileirinho e nostálgico, arroz, feijão, filé de frango, salada de agrião e alface.


De sobremesa um sorrisinho bobo no canto da boca que perdura até hoje.
Um beijo grande tia, saudades...

22 comentários:

Juliana Dalzoto disse...

Adorei a receitinha! Fácil de fazer e parece uma delícia!!! Vou copiar e tentar fazer por aqui...

Belo texto! Já falei isso, mas vou repetir: adoro sua maneira de escrever ;)

Beijão, querida!
Ju

Carol Passuello disse...

Meu Deus, que coisa boa!!!!!! Estou home office hoje, vou tentar fazer pro almoço!
Bjs

Carol disse...

Uhnnnn deve ficar uma delicia, eu tenho paixão por farofa. Vou experimentar!

bjusss

Sarah disse...

Carol, que delícia de receita! E facílima, do jeito que eu gosto (ou melhor, do jeito que consigo fazer, hahahah!). Adorei, vou fazer em casa.
beijo!

Tati Antunes de Andrade Cortes disse...

Oi....que receita boa e fácil...vou tentar fazer um dia em casa...

Passa lá no meu cantinho pra conhecer....

Beijos!!

Grace disse...

saudade...palavra mais triste, né??
um beijão, Greice
vidadequilibrista.blogspot.com

Lu disse...

Ai Carol
O texto foi lindo, e a farofa tá com uma cara ótima. Deu água na boca.
Bjs
Lu

RECOMADRES disse...

Oi Carol,
Parece uma delícia essa receita, vou experimentar! Coisa boa essas receitas que nos remetem à alguém, alguma coisa ou algum lugar especial...bom demais!!
Beijos,
Cris João.

Izabel disse...

Hummmmm acho que já estou com fome, fiquei com água na boca!!
Essas receitas com gosto de infância, por mais simples que sejam tem sempre um gostinho especial, uma coisa meio nostálgica, também tenho as minhas.. ADOOOORO!!
Beijinhos

Anne disse...

Que delícia! Acho que a Nini era amiga da Lalá, empregada da minha avó que cuidou de mim na infância toda e fazia a meeeesma faofa! adoro!!
bjos

Mariana Hart disse...

AI que delícia de nostalgia Carol! Sabe que meu marido come tudo com farofa!? É um farofeiro! Ótima receita,não tenho costume de comprar abobrinha,ótima pedida!

bjão!

Tchella disse...

eeeeeeeeeeeeeeba amei a historia e tá mesmo saindo do forno aqui uma receitinha simples, mas doce :) bjooo queridona

Mundo da Lili disse...

Hummm parece bom!!!
Bjaooo

Keyla disse...

Que mesa linda... essa farofa é facinho de fazer, vou testar por aqui um dia! O bom desses pratos nostálgicos é sentir o aroma e voltar no tempo.. amoooooo!!

Tatiana Menezes. disse...

Que delícia de lembrança!!!
Carol adoroooo essa farofinha ,sempre faço ela aqui em casa!!

BJOS!

Tahy

Camila disse...

Delícia, Carolzitcha! As suas lembranças e a farofinha! Sou uma farofeira de primeira, vou testar aqui em casa!
Bjos,
Camila
www.mamaetaocupada.blogspot.com

nicolandoporai disse...

Ô Carol... não faz isso comigo não... Ainda bem que não estou grávida, senão meu filho ia nascer com cara de farofa da tia Nini, viu? Ai meu deus, agora eu TENHO que achar farinha pra farofa aqui de qualquer jeito!!!

(E adorei a descrição da tia Nini, com seu sotaque, seus óculos e uma brasilia mostarda... ótima combinação! )

Beijos,

Lu

Juliana Ramos disse...

Nada como uma boa farofa com cheirinho de infância e saudades...

Vou salvar e qdo estiver inspirada vou fazer para a criançada (confesso que a cozinha e eu não temos muita intimidade). Eles adoram abobrinha!!!

bjinhos

Juliana Dalzoto disse...

Tu já vai amanhã??? Aiii, que delícia!!!
Nós vamos para Costa do Sauípe, é bem pertinho aí de onde vcs vão neh?!!!

Um encontrinho assim seria tudo de bom!!!! ;)
Boa viagem amanhã então!!!
Nós vamos no sábado!

Beijocas
Ju

Confissões de uma mãe de primeira viagem disse...

Hum delicia.
Não sou muito de ir pra cozinha,mas estas receitinhas ai vale a pena me aventurar...rs
bjos

NiNe disse...

UMMM
aki eu faço uma farofa bem parecida mas em vez de abobrinha eu uso cenoura ralada foi minha tia kel q me ensinou

bjokas grandonas em vcs

Luma Rosa disse...

Hum, que delícia!! Posso fazer uma sugestão? Aqui em casa não comiam cenoura de modo algum e depois de várias tentativas, me ensinaram a fazer uma farofa de cenoura, como essa que fez, só que substituindo a abobrinha por cenoura. Outra coisa, deixar a cebola douradinha antes de acrescentar a cenoura ralada - vapat vupt! Rapidinho! Deixe al dente! Boa viagem!! Beijus,

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails