segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Mais choro do que riso...

Eu não sei se Isaac entrou numa fase deprê.
E muito menos sei se essa fase existe.
(e se existe acho muita injustiça)
Mas acontece que ando preocupada com o chororô todo lá em casa.
Sinto filhote triste, sem vontade.
Tem se isolado de outras crianças.
Reclama de tudo.
Desenvolveu ódio por atividades coletivas e nem pensa mais em frequentar festas de aniversário.
E se frequenta, se fecha.
Não conversa tanto, não sorri.
E eu sofro.
Sofro porque sou mãe, sou exagerada, sou dramática, sou intensa.
Sim.
Já estamos procurando ajuda técnica e específica.
Lancei meus pedidos de socorro.
Estamos fazendo força tarefa em prol da felicidade e das gargalhadas sem motivo.
Morrendo de saudade das brincadeiras à fantasia, das músicas em volume alto, das corridas pelo quintal.
Perdi as chaves.
Perdi.
É exatamente essa a sensação que eu tenho.

...


5 comentários:

Re disse...

Poxa Carol, que coisa...fico tranquila ao ler que vcs ja estao buscando ajuda profissa...ja li muito sobre depressao na infancia, nao que seja o caso do Isaac, as vezes eh mais uma fase de introspecçao, de se perceber no mundo, sei la, mas eh bom ouvir a opiniao de especialistas para ajuda-los a fazer esse garotinho lindo e sapeca sorrir de novo. Na torcida aqui! Fique bem. Bjs
PS: To indo pra Guaranta no feriado!

Coisas de mãe disse...

Oi Carol!

Que chato!

O PEdro é meio caladão, você sabe, também me preocupo.

Diz a homeopata que é pra fazer cosegas (é assim que escreve?).

Deve ser fase. Acredito! Tambem procuraria um especialista, para me sentir mais tranquila, e tambem para poder ajudar, caso seja necessario!

Logo passa!
beijo

Renata disse...

Carol, como vc mesma já disse, ser mãe não é fácil. São tantas mudanças, tantas fases diferentes, tanto jogo de cintura nosso que às vezes ficamos mesmo perdidas e sem saber como agir.
Bom vc ter procurado ajuda para passar por mais essa fase, que eu espero que vá embora rapidinho!
beijos mil e boa sorte!

Nívea Salgado disse...

Oi, Carol.
Nessas horas em que a tristeza bate inexplicavelmente, em que tudo parece mais cinza do que é, acho que não faz algum elevar seus pensamentos, independente de quais sejam suas crenças, e pedir uma luz. Porque ela sempre vem. Um bj

(Mamãe) ~Pinel disse...

Ai Carol, estou aqui um pouco atrasada, um pouco desatualizada, mas espero que essa deprê esteja melhorando, porque se tem uma coisa que me deixa com o coração cheio é ver (ou ler) os seus momentos comercial de margarina que eu adoro!

Melhoras. Melhoras mil pra ele!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails