quinta-feira, 24 de julho de 2014

E eu nem sei por que.

faz tempo.
ixi se faz...
eu venho aqui, fuço, olho, releio, lembro, choro e dou risada.
dá uma vontade de escrever, vomitar tudo o que é pensamento.
experiência nova, renovada, repassada.
mas eu acabo deixando.
não de lado, pois amo isso aqui com todas as minhas forças.
mas deixo pelo simples motivo de ter outra coisa pra fazer.

isaac cresce.
cresceu já um bom tanto que consegue bater a cabeça nas minhas costas sem nem se esforçar.
fala com propriedade sobre inúmeros assuntos.
de videogame a sentimentos mais profundos.
chora e ri com a mesma intensidade de sempre. e sei que será assim.
tem seus altos e baixos.
tem dia que quer tudo, em outros não quer nada.
voltou a roer as unhas, incluindo as do pé.
na escola vai bem obrigado, mas ainda não conta tudo o que vive.
vive na vida só dele, onde pai e mãe entram quando ele bem entende.
adora os livros mais ainda.
ama os filmes. de todos os gêneros.
ainda arrepia com meninas e cor de rosa mas vem aprendendo a lidar com isso.
dá os adjetivos mais incríveis e solta pum e dá risada.
sem vergonha, esse isaac.
que desperta em mim um amor cada vez maior.
que acorda de manhã e resmunga esperando qual a gracinha da vez.
reclama de tudo na vida, mas assim, simples, reconhece que é reclamão e torce o nariz se falo que ele precisa mudar.
isaac continua amando viajar.
passa um final de semana na capital como se estivesse no Eden.
sacaneia. principalmente a mãe.
brinca sozinho, diz que gosta.
ainda é desconfiado com tudo. com todos.
Iron ainda é seu preferido e foge o quanto pode, batendo nas coisas, nosso velhinho.
mas voltando ao isaac.
que já fala bem com todo mundo, mesmo que de maneira travada.
que me faz passar vergonha. muita. e eu continuo não ligando.
que me abraça forte antes de dormir.
passa os dedinhos roídos no meu rosto quando me sente triste e diz que me ama.
mas me chama de louca.
sim, de LOUCA.
ao me ver sendo louca, falando sozinha, rindo sozinha, chorando e rindo ao mesmo tempo, ou conversando com o controle remoto da tv ou o teclado do micro.
e ele ri.
é raro.
mas quando ri... aaaa... quando ri.
...

3 comentários:

talitha correa disse...

que lindo!! Mto mocinho e esperto!
adoro seu blog, encontrei recentemente lendo relatos sobre desfralde e o seu blog me ajudou mto!!! continue escrevendo... vc escreve super bem!! Tudo de bom pra vc e toda sua familia!

Cristiane Mota disse...

Passa tao depressa. Eles crescem e a gente fica assim, tentando nao perder nenhum momento :)

Bijou disse...

Que lindo seu texto, fiquei emocionada! Tenho uma bebê de 2 meses e já me pego sofrendo com cada roupinha que não cabe mais, imaginando quando ela ja for uma moça e não precisar mais dos cuidados da mamãe... :P

Beijos!
www.baudabijou.com.br

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails