sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Vai pra Índia??? Não se esqueça de Hampi


Hampi foi assim uma coceira.
Das boas.
Não sabíamos se íamos até a véspera.
Dúvida, dúvida, dúvida até o "ah! já estamos lá, então vamos".
Ainda bem.
Porque ó, mesmo com a viagem ainda fervilhando na minha cabeça, sempre penso em Hampi como "o que mais gostei".
Hampi, ouvi de alguém, é alucinante.
Concordo.
Aliás, alucinante e impressionante cabem direitinho alí.



Hampi, pra começar é Patrimônio Mundial da Unesco.
Trata-se da capital medieval do império Hindu Vijayanagara, que governou a Índia entre os séculos XIV e XVI.
Está localizada no estado de Karnataka, a 350 km ao norte de Bangalore.
E lá estão mais de 500 monumentos. É mesmo um verdadeiro museu a céu aberto.
São templos, palácios, mercados antigos, pavilhões reais, esculturas gigantescas, muita coisa.
A paisagem em Hampi é de tirar o fôlego. E não só pelos templos ou construções feitas pelo homem, mas a natureza alí é linda, com colinas, vales e vegetação que se assemelha a nossa litorânea.


Passamos 24 horas em Hampi.
Aproveitamos a tarde do primeiro dia desbravando as ruínas mais próximas e ficamos muito bem acomodados na Ranjana Guest House.
Recomendo para quem fica bem em locais simples. Nosso quarto tinha tudo o que precisávamos. Lençóis limpos, banheiro e banho com água quente, além de uma vista bem legal.
Chegamos a Ranjana através do simpático Sagar, dono da Padma Guest House, que também nos foi muito bem recomendada, mas estava lotada.

Vista do terraço da Ranjana... bacaaaana

Sagar também nos arrumou um guia, o que foi uma boa.
Conseguimos visitar a cidade de forma mais ágil e ó, sem explicação teríamos perdido muito das maravilhas de Hampi.
Alí, a história local se mistura com a história do deuses e em certos momentos você não sabe se está ouvindo lendas, fatos históricos ou crenças.
E como a vida em Hampi acontece dentro das ruínas, você convive com o passado e com o presente de forma bem intensa.


Agora, imperdível é aproveitar o pôr e o nascer do sol em Hampi.
Canelas reclamaram um pouco do sobe e desce nas rochas, mas o coração, os olhos e a mente vão me agradecer eternamente pela experiência.

sunset

sunrise
Outra experiência louca e deliciosa foi navegar num cesto.
Explico.
Hampi recebe dois rios que se cruzam em volta de uma ilha, onde está o famoso Templo dos Macacos, o qual, já aviso, não visitei por ser covarde. Fugi de encarar os quase 600 degraus de pedra, no montanhão, pra conhecer o lugar.
Mas cheguei perto, navegando num kóreca (certeza que não é assim que se escreve, mas foi assim que nosso capitão nos explicou o nome).
Ah, o capitão? Uma graça.

Nosso capitão e eu, no medidnho de virar o cesto....

E que se come em Hampi???
Hummm... Até restaurante de comida italiana ouvi dizer que havia por lá, mas eu queria mesmo era sentir os sabores indianos todos.
Duas dicas bem legais:
Almoçamos no Mango Tree. Ótimo lugar, ótima comida e uma vista de cair o queixo.
E ó, foi lá que tivemos nossa primeira experiência gatronômica indiana, foi lá que mastiquei a minha primeira pimenta inteira (tá, foi sem querer porque achei que era uma vagem) e que comi um arroz doce delícia de tudo.

Veggie Biryani
A 1ª samosa a gente nunca esquece...
e não conta pra ninguém que tinha Nutella no meu arroz doce, tá?

Além do Mango fizemos uma jantinha muito boa no Chill Out. Um restaurante meio bar, cujo cardápio oferece de um tudo e fica lotadinho de jovens descolados.

Aviso aos navegantes 1: Não estranhem pousadas que anunciem ter energia elétrica 24 horas ou sites que recomendem levar lanterna na bagagem.
Acontece.
E funciona.
Na noite que passamos lá voltamos pra guest house no escurão, usando lanterninha que foi super companheira e foi tudo lindo.
Sem perigo ou stress.
Ah! A Ranjana tem gerador, minha gente!
Aviso aos navegantes 2: Macacos são uma fofura, mas nada simpáticos. Não alimente nem invada o espaço deles, certo?


Aviso aos navegantes 3: Elefantes podem te abençoar sim, ainda mais se tiver o nome de Lakshimi, a Deusa do Dinheiro...


O Viajando na Maternidade recomenda: HAMPI VALE MUITO A PENA.

Informações sobre to-dos os pontos turísticos de Hampi aqui ó.



11 comentários:

Ana Cristina disse...

Carol!! Que delícia!!
Vou me programar para ir à Índia em 2013! E vc vai me contar tudinho pessoalmente, viu?
Beijos e estou adorandoooo. Conta mais!!!!

Ana Cristina

Diário da mãe e da filha disse...

Ah que legal... Pelo jeito a Índia é bem divertida.

Conta mais!!

Beijos

Ana disse...

Nossa! Que lugar fora da imaginação!
Fantástico!
Querida um Feliz Ano Novo para vocês!
Muitas aventuras e prazeres como esses que você viveu!
Beijos!

Claudia disse...

Carol queridissima
Estou AMANDO esta viagem!
Que loucura boa, heim?!
Querida, um feliz 2012 para vc e sua linda familia.
Grande beijo no seu coração

Dani Garbellini disse...

Sabe um lugar que você tem curiosidade, mas não assim vontade de conhecer?
Pois sabe que seus posts estão mudando isso em relação à Índia.
Quem sabe um dia...

Celi disse...

Que máximo Carol. Estou adorando acompanhar toda a trajetória da sua viagem. Quanta coisa nova! Uma coragem e tanto para tanta novidade. Realmente precisa fazer uma viagem dessa aberta para novos sabores, aprendizados, né?!
Beijos

mamãe polvo disse...

Carol, que coisa mais gostosa de se ler esses posts sobre a viagem!!! Ainda não li tudo, mas estou viajando com vcs!!! Beijos!!!
Mirella.

Bianca disse...

Carol, que delícia!
Adorando sua narrativa, esperando mais. Beijos

Chris Ferreira disse...

Oi Carol,
deve ser alucinante mesmo. Adorei as imagens. A do elefante ficou especial.

Um 2012 maravilhoso para vocês com muita paz, amor e harmonia em família.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Raquel disse...

Carol, que d+ a Índia...e seus posts também!
Que 2012 seja repleto de boas histórias pra gente contar!
bjs
Raquel
www.mamae24hs.blogspot.com

(Mamãe) ~Pinel disse...

Maravilhoso Carol!!!
WOW!!!
heheheheheheh

Cada vez mais só tenho ainda mais vontade de conhecer a Índia! hahaha

Beijo!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails